WordPress database error: [Got error 28 from storage engine]
SELECT t.*, tt.*, tr.object_id FROM Gat0S_terms AS t INNER JOIN Gat0S_term_taxonomy AS tt ON tt.term_id = t.term_id INNER JOIN Gat0S_term_relationships AS tr ON tr.term_taxonomy_id = tt.term_taxonomy_id WHERE tt.taxonomy IN ('category', 'post_tag', 'post_format') AND tr.object_id IN (227, 209, 194, 172, 159, 149, 137, 118, 96, 86, 69, 67) ORDER BY t.name ASC

Origami: a Magia de Papel

50º Encontro dos Amigos do Origami

28 Janeiro 10

Sábado dia 6 de Fevereiro, no Espaço Ágora, realizar-se-á o 50º Encontro dos Amgos do Origami. É um número bem redondo, pelo que o Magia de Papel vai esforçar-se por comparecer.

A D. Manuela Martins, da Videoteca de Lisboa – a principal animadora dos Encontros – não vai estar presente por motivos de saúde, e aqui ficam votos de rápida e excelente recuperação. Na sua ausência, o coordenador será Fernando Nascimento.

Para quem queira comparecer, aqui ficam algumas coordenadas:

Local: Espaço Ágora; Hora: 14.00-1900
(R Cintura Industrial do Porto de Lisboa Armazem I – Lisboa)

Ver localização do Espaço Ágora no Google Maps

… e boas dobras!!!

http=://maps.google.pt/maps?f=q&source=s_q&hl=pt-PT&geocode=&q=+R.+Cintura+do+Porto+de+Lisboa&g=Rua+Cintura+do+Porto+3,+1950+Lisboa&ie=UTF8&hq=&hnear=R.+Cintura+do+Porto,+Marvila,+1950+Lisboa&ll=38.747282,-9.097068&spn=0.00192,0.005284&z=18

Elis Regina Carvalho Costa

19 Janeiro 10

Há vinte e oito anos uma nova estrela surgiu no céu – com o brilho e a intensidade próprios de uma estrela de primeira grandeza.

“Entre a parede e a espada, me atiro contra a espada.”

Elis Regina Carvalho Costa – 17 Março 45 /19 Janeiro 82

Fogo de Artifício

18 Dezembro 09

Para animar as festas que se aproximam.

Este modelo faz parte dos chamados flexágonos*: modelos planos geralmente construídos dobrando tiras de papel que podem ser curvadas ou dobradas de modo a revelar faces para além das que originalmente estavam à frente e atrás.

Os flexágonos terão sido descobertos em 1939 por um estudante britânico – Arthur H. Stone que estudava então na Universidade de Princeton nos Estados Unidos – enquanto brincava com as tiras de papel que tinha cortado de uma folha A4 para convertê-la no tamanho letter.
Mais tarde, o matemático Martin Gardner – especialista em matemática recreativa – tê-lo-á difundido num dos seus artigos sobre jogos matemáticos, que publicou na revista Scientific American entre 1956 e 1981. (fonte – Wikipedia)

O flexágono que vemos na imagem foi criado por Yami Yamaguchi e feito a partir de 12 quadrados (15×15 cm) dobrados individualmente e depois encaixados formando um círculo. Os diagramas (ou melhor, a sequência de fotos) encontram-se no livro de Richard Beech A Handbook of Origami, do qual foi retirado também o Brocado Japonês.

É possível ir rodando a forma entre as mãos obtendo diferentes aspectos do mesmo objecto – o que tem algo de lúdico e relaxante…

* Não tendo encontrado tradução para o inglês flexagon traduzi-o livremente por flexágono por analogia com palavras semelhantes (ex: pentagon – pentágono)

Kusudama Festival

31 Outubro 09

Os Kusudamas (bolas medicinais, em japonês) eram usados não só como decoração – sobretudo durante as festividades – , mas também como difusores de aromas para combater odores nocivos ou desagradáveis.

Kusudama "Festival 1"

Kusudama "Festival 1"

Existem centenas – senão milhares – de modelos diferentes, muitos dos quais com elementos florais.
Todos eles fazem parte do chamado origami modular por serem compostos por uma série de peças iguais – embora por vezes haja conjuntos diferentes de elementos, como no caso presente.

Este kusudama é de natureza mais geométrica que decorativa, e surge aqui como tentativa de iniciação a esta variante do origami. É composto por dezoito módultos de dois tipos diferentes (12 + 6) encaixados sem recurso a cola – embora durante a montagem tenham sido usados clips para manter os módulos unidos enquanto eram acrescentados os restantes.

(Publicado no livro Kusudama Ball Origami de Makoto Yamaguchi, pela editora Shufunotomo /Japan Publications. Existe uma versão semelhante no livro de Didier Boursin Easy Origami, como o nome What’s This?.)

Uma caixa especial para uma amiga especial

24 Junho 09

Num dia muito especial também (passe a repetição) uma caixa hexagonal “recheada” com seis caixinhas triangulares. Nela a mAna poderá guardar algumas das suas jóias, transportar em viagem talvez anéis, talvez brincos, talvez delicados fios ou pendentes – um conjunto completo…

Caixa hexagonal

Caixa hexagonal com seis divisórias

Pese embora a pouca qualidade da foto e alguma imperfeição do modelo acabado, é difícil resistir à tentação de exibir este modelo  (Imodéstias!!!…)

Respostas aos comentários mais recentes

22 Junho 09

Este blog tem andado um pouco abandonado por força de circunstâncias diversas.

Em relação a vários comentários deixados por amáveis visitantes, torna-se necessário fazer alguns esclarecimentos:

Todos os modelos apresentados foram realizados a partir de diagramas recolhidos quer em livros, quer em sites.  Os sites têm o respectivo link no texto que apresenta o modelo, ou na secção de links sob o título “Arquipélago”. Os livros são objecto de direitos de autor, pelo que não é possível disponibilizar aqui os respectivos diagramas (ver nota explicativa no final do post).

Em relação à facilidade ou não de realizar modelos em origami, há muitos que são extremamente simples de dobrar (veja-se todos os disponibilizados por Rita Foelker no Super Origami, por exemplo);  outros são bem mais complexos e exigem grande destreza, persistência e capacidade de interpretar diagramas.

Mais uma vez se refere que

  • o Magia de Papel não tem como objectivo ensinar origami – apenas contribuir para a sua divulgação;
  • a publicação de diagramas obedece a princípios legais;  não é legal, por exemplo, colocar diagramas de autores publicados em livro, que estão protegidos por direitos de autor;
    apenas seria possível disponibilizar diagramas de modelos tradicionais – largamente disponíveis na internet, ou diagramas de modelos originais criados pela autora, que infelizmente não tem capacidade para criar modelos, ou desenhar diagramas.
  • as borboletas foram dobradas a partir de diagramas de Michael G. LaFosse

    Origami Animals - Capa do livro

    Origami Animals - Capa do livro

  • a Caixinha para guardar sonhos tem as explicações possíveis no texto que a acompanha.

A sugestão para quem quer iniciar-se no origami é que comprem livros, e comecem a tentar dobrar modelos bem simples; dado que muitos dos visitantes/comentadores são brasileiros, sugiro o livro de Rita FoelkerObjetos decorativos em origami” que certamente será fácil de encontrar no Brasil, e ainda livros de Maria Helena Costa Valente Aschenbach – a Lena das Dobraduras – ou de Carlos Gênova. Neste último site existem também alguns diagramas para download (ver a secção Receitas PDF (Step by step)).
É claro que existem muitos outros livros, sobretudo em inglês – basta procurar um pouco nas livrarias ou em sites de venda online
Podem começar por fazer experiências reutilizando papel de revistas, folhetos publicitários… etc cortados em quadrados regulares de 15 X 15 ou 20 X 20 cm; quando estiverem satisfeitos com o resultado final, podem então reproduzir os modelos usando papel origami, papel de embrulhar presentes com padrões decorativos, papel kraft, papel de seda, ou papel origami – geralmente mais caro, porque importado do Japão.

O importante é ter vontade de começar, e coragem para recomeçar – quando não corre bem da primeira vez…

Boas dobras para todos :)

Oficina de Origami

2 Abril 09

Há quem lhes chame atelier, workshop… e assim a língua vai sendo invadida por estrangeirismos desnecessários face à riqueza do nosso léxico.
Em português existe um termo que tem exactamente o mesmo significado: oficina.

Segundo o Dicionário Porto Editora, significa, entre outras coisas: lugar onde se exerce algum ofício, ou onde trabalham os oficiais e aprendizes de alguma arte ou ofício.

Esclarecido o significado, fica a informação:

Dia 18 de Abril (sábado), em Corroios, haverá uma oficina de origami cujo tema será

“Caixas Simples e Decorações para o Dia da Mãe”

O público-alvo são as auxiliares e educadoras de infância, e o sub-tema “Integração do Origami no Ensino e Educação: vantagens e benefícios”.

Mais informações em breve.

Papa-formigas

25 Março 09

O tamanduá — também conhecido por papa-formigas, — é um mamífero comum no Brasil, que se alimenta principalmente de formigas e térmitas*, usando a língua que pode atingir dois metros de comprimento.

Os animais são um tema extremamente popular em origami, e existem modelos desde o mais simples ao mais sofisticado — os que precisam de três ou quatro dobras e menos de cinco minutos, e os que têm largas dezenas de passos e exigem várias horas de trabalho.

Com cerca de dez dobras, Rita Foelker capturou um dos animais da fauna brasileira — justamente o tamanduá.

Rita Foelker,

Rita Foelker, Objetos Decorativos em Origami

*Térmita — formiga que vive, sobretudo, nas regiões tropicais e subtropicais, e que se alimenta de madeira (podendo destruir uma habitação inteira). No Brasil é conhecida por cupim, em Angola por salalé e em Moçambique por  muchã ou  muchém.

Além do livro, o diagrama pode também ser encontrado no site de Rita Foelker — Super Origami (ver a secção de favoritos Arqupélago).

Barquinho

17 Março 09
Papel de lustro

Dia de luz festa de sol
E um barquinho a deslizar
No macio azul do mar
Tudo é verão e o amor se faz
Num barquinho pelo mar
Que desliza sem parar…
Sem intenção, nossa canção
Vai saindo desse mar
E o sol
Beija o barco e luz
Dias tão azuis!
Volta do mar desmaia o sol
E o barquinho a deslizar
E a vontade de cantar!
Céu tão azul ilhas do sul
E o barquinho, coração
Deslizando na canção
Tudo isso é paz tudo isso traz
Uma calma de verão e então
O barquinho vai
A tardinha cai
O barquinho vai
A tardinha cai…

Roberto Menescal

Esta letra, com música de Ronaldo Bôscoli,  foi lançada pela cantora Maysa na década de ’60  tendo  sido cantada ao longo de décadas por cantores como João Gilberto, Elis Regina, Nara Leão – e continua a ser reinterpretada pelas novas gerações.

O modelo de origami foi criado por Rita Foelker, e o diagrama está disponível no site Super Origami.

(Dobrado em papel de lustro – quadrado 15 x 15 cm, barco L 10 A 7 cm)

Caixa relâmpago…

15 Março 09

… ou nem tanto: esta caixa de origami modular é dobrada com oito quadrados (4 para a caixa e 4 para a tampa),  e se a dobragem de cada um dos módulos não é simples, o encaixe destes para formar cada uma das partes tem um pouco de quebra-cabeças.

A caixa da imagem foi dobrada a partir de quadrados dos que se usam na secretária para anotações (cerca de 8,5 cm x 8,5 cm), e depois de pronta ficou com cerca de 4,8 cm de lado e 2,5 de altura – total da caixa com a tampa colocada.

Tomoko Fuse deu-lhe este nome no livro Origami Boxes publicado pela Chikuma Shobo Publishing Co no Japão. Publicado pela primeira vez em 1989, atingiu em 2007 a 13ª edição!

Esta é uma das muitas caixas modulares criadas por Tomoko, uma origamista japonesa grande  especialista em origami modular.

T-Lightn1

Tomoko Fuse - Caixa Lightning

T-Lightning2

O padrão interior da tampa (esq.) e da caixa (dir.)

A Casa

13 Março 09

Casinha
Casinha de Rita Foelker, Objetos Decorativos em Origami

Era uma casa
Muito engraçada
Não tinha teto
Não tinha nada
Ninguém podia
Entrar nela não
Porque na casa
Não tinha chão
Ninguém podia
Dormir na rede
Porque a casa
Não tinha parede
Ninguém podia
Fazer pipi
Porque penico
Não tinha ali
Mas era feita
Com muito esmero
Na Rua dos Bobos
Número Zero.

Vinicius de Moraes
Poesia completa e prosa: “Poemas infantis”

Até as crianças mais novas poderão dobrar esta casa: usando um quadrado de papel de lustro vermelho com 15 x 15 cm, bastam apenas quatro dobras para poderem decorar, quem sabe, um postal para o Dia do Pai – ao qual poderão acrescentar os corações da foto anterior, também eles muito simples.

As explicações encontram-se no livro, mas também no site de Rita Foelker – Super Origami, com link na coluna da direita.

Mulheres

8 Março 09

No dia que é dedicado a todas nós é importante lembrar que ainda somos tratadas em muitos locais do globo como seres menores (às vezes, bem perto da nossa casa)…

Neste dia,  uma pequena homenagem aos milhões de mulheres que são, sobretudo, coração à revelia da corrente actual da sociedade em que imperam os valores materiais, em que importam mais o ter e o parecer do que o ser e o sentir.

Dois corações

Do livro de Rita Foelker “Objetos Decorativos em Origami”